quinta-feira, 15 de junho de 2017

Falta de Educação

(Fato real, aconteceu em Recife)







                     

Hoje cedo ao entrar no elevador,
me deparei com cinco jovens, falavam de amor.
Será que esse tema ensurdece as pessoas,
ou sobre os olhos deles havia uma névoa?
Como manda a boa educação, os cumprimentei,
fiquei até envergonhada, nada escutei.
Tive a impressão de ter visto uns bichos do mato
em plena cidade, assustou-me tal fato!
Percebi o quanto seus cérebros estão no escuro
sem educação, são os homens do futuro...

Isso me causa grande temor!

dinapoetisadapaz


Enlaces Disticus é um Experimental criado pela poetisa Aila Brito!

11 comentários:

  1. O silêncio dos jovens não será para assustar, sejamos positivos, eles se farão homens e compreenderão, que a saudação faz parte das regras da sociedade.
    Obrigado pela visita ao meu espaço.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara Deus que assim seja, pois aqui no Brasil Daniel, esse comportamento adotado pelos jovens, é considerado anti-social, em adolescentes até e aceitável, mas em jovens estudantes de 17 anos em diante, nós brasileiros abominamos.
      Grata pela presença e comentário.
      Abraço!

      Excluir
  2. Bom dia Dina!
    Acho que essa falta de educação não são somente dos jovens nos elevadores,pois eu também resido em prédio e os vizinhos mal nos cumprimentam.
    Agora,os jovens muitos são dessa forma,acho que estão voltados somente em celulares.rs
    Os tempos sociáveis na minha opinião acabaram,não há mais aquela cordialidade em adultos e jovens.
    Adorei ler.
    bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carmem, me referi aos jovens pq a cena aconteceu com jovens mesmo. Qto aos demais , hoje na cidade grande as pessoas estão sofrendo do mal do enclausuramento, estão tão voltadas para si que parecem não enxergar um centímetro além do nariz.
      Grata pela leitura e por ser seguidora tb.

      Bjs!

      Excluir
  3. Além da falta de educação, vejo o total desrespeito ao outro. Os jovens acham que são os donos do mundo, não veem além do seu umbigo, desprezam as regras básicas da convivência social e, cada vez mais, vão se perdendo, se desvalorizando e perdendo a essência da própria juventude e da alegria de viver. Beijos, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade amiga, concordo com todos suas colocações.
      Obrigada pela vista e leitura e por tornar-se seguidora de mais esse bloguinho.

      Bjs e mimos flor!

      Excluir
  4. Obrigada pela visita!
    Educar é uma tarefa que exige muito de nós!
    Fui professora durante 35 anos e sou mãe de dois "trintões"!!!
    Pautei a minha vida com exigência ... e nunca me arrependi!
    Hoje orgulho-me dos meus alunos e dos meus filhos!
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gracinha, feliz dos pais que tiveram ou tiverem a sorte de ter bons e obedientes filhos, que cresceram sem se deixar influenciar pelos caminhos tortos que amiguinho tentam levá-los.E feliz também do mestre que cumpriu sua missão com dignidade, que não foi molestado p/ seus alunos como vemos nos dias atuais, professor sendo agredido a toda hora.

      Bom fim de semana e grata pela nobre visita.

      Bjs!

      Excluir
  5. Bom dia, uma boa parte das novas gerações são vazias na educação e do que se passa ao seu redor, a culpa não é dos jovens, é dos pais que não passam os bons valores ao filhos, entendem estes que a educação é da responsabilidade dos professores, grande parte dos jovens não sabem discutir um tema, resolvem tudo com violência, deixam muito a desejar, faz-nos pensar no futuro.
    Feliz domingo
    AG

    Não sou esperto nem bruto
    Nem bem nem mal educado;
    Sou simplesmente o produto
    Do meio em que fui criado.

    António Aleixo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Antonio, até certo ponto concordo com vc, amigo.Ainda existe seguem até qdo se tornam adolescentes que passam a conviver com outros que tentam desvirtuar, e então a criaturinha para não sofrer o Bulling, adere, aceita e e esquece o que aprendeu em casa.
      Grata pela vsita e quadrinha sensória aqui deixada.
      Abração!

      Excluir
  6. Uma cena triste, que se repete a todo momento, por esse torrão brasileiro. Os jovens estão cada vez mais distantes do sociável,
    da prática da educação, e tão somente presentes no mundo virtual; mais prático e "menos coração" - muito triste! Beijos, amiga. Grata!

    ResponderExcluir