quarta-feira, 19 de julho de 2017

Os Mendazes



Congresso Nacional, reduto dos mendazes
Casa dos homens descarados e ineficazes
Cambada de malfeitores, desonestos, sem brios
De caras lavadas, promessas e corações frios
Enganaram seus eleitores que acreditaram
Em seus discursos, e a palavra não cumpriram
Corruptos inescrupulosos, aproveitadores
Pena que não fique numa cela comum, senhores
Senhores uma ova, bandidos, e com privilégios
Mesmo tendo cometido o pior dos sortilégios.

Não têm caras de raposa, mas são bem audazes
Caras de pau, não! Madeira podre seus ladravazes!


Enlaces disticus é criação da poetisa Aila Brito!